• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

30 de agosto é dia de luto e luta para a educação

Publicado: 28 Agosto, 2019 - 11h07 | Última modificação: 28 Agosto, 2019 - 11h20

Escrito por: APP-Sindicato

Ascom / APP-Sindicato
notice
Acervo APP-Sindicato

A foto é um retrato que entrou para a história do Paraná como um dia de luto e desrespeito. Era 30 de agosto de 1988, organizados(as) pela APP-Sindicato, professores(as) e funcionários(as) de escola ocuparam a Praça Nossa Senhora da Salete, local da sede do governo do Estado, em protesto pelo reconhecimento da carreira.

Mas, ao invés de dialogar com a categoria, o governo Álvaro Dias lançou cavalos e bombas nos(as) trabalhadores(as) que estavam reunidos(as) em manifestação pacífica. No local, centenas de manifestantes e familiares ficaram feridos(as).

A data virou tema da luta pelo respeito e valorização da educação pública no Paraná e, todos os anos, é lembrada pela APP-Sindicato como um dia de luto pela violência, mas de celebração pela garra e resistência dos(as) professores(as) e funcionários(a) que desde então, usam as escolas, as ruas e as praças para não deixar que a data e o respeito à educação pública caia em esquecimento.

De acordo com a definição da assembleia da categoria realizada no dia 10 de agosto, a próxima sexta-feira(30)

Foto: Joka Madruga/APP-Sindicato 2016

será dia de rememorar e fortalecer a luta dos(as) educadores(as)  por mais qualidade no ensino, com atividades nas escolas e com aulas públicas: é o projeto Escola na Rua. “Este ano vamos estimular o resgate histórico, bem como o debate sobre as violências que continuam ocorrendo com a categoria: o adoecimento, as condições de trabalho e a facilidade com que as leis deixam de ser cumpridas. Queremos juntos(as), como em todos os anos, realizar um grande momento de memória e anunciar para  sociedade e governo que não queremos violência, pelo contrário, queremos uma educação emancipadora, sem violência onde o conhecimento seja respeito”, reforça o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Silva Leão.

Em Curitiba, a partir das 10h, na Boca Maldita, o Sindicato ocupará uma tenda com um memorial do 30 de agosto. No local haverá exposição de fotos e vídeos e rodas de conversa com professores(as) e funcionários(as) de escola que participaram da manifestação nos anos 80.

Também na capital do Estado, às 18h, haverá uma aula pública com o tema “Educação pública, democracia e soberania”, com a participação dos professores Carlos Abicalil (ex-presidente da CNTE e ex-deputado federal)  e Valério Arcany (historiador do Instituto Federal de São Paulo), e também da estudante Izabela Alves Marinho (presidente da UPE).

Agora, para os(as) professores(as) e funcionários(as) das escolas das outras regiões do Estado, a APP-Sindicato elaborou um plano de aula com um direcionamento pedagógico sobre como abordar o tema “30 de agosto de 1988” nas escolas. Confira: Acesse o conteúdo aqui

Aula preparada pela professora Cida Reis, do Núcleo Sindical de Paranaguá

Educador(a) e comunidade, procurem o Núcleo Sindical da APP na sua região e informem-se sobre a programação específica para o seu município.