• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Quarta Caravana da Agricultura Familiar coloca em pauta questão fundiária, energias renováveis e Lula Livre

Após percorreram cerca de 1.300 km agricultores encerram mobilização nesta sexta-feira (25) em Curitiba

Publicado: 24 Maio, 2018 - 12h33

Escrito por: CUT Paraná

notice

Comitiva da Fetraf na VigComitiva da Fetraf na Vig


Agricultores familiares estão em marcha desde a terça-feira (22). Trata-se da quarta edição da Caravana da Agricultura Familiar, organizada pela Fetraf Paraná. Os trabalhadores saíram de Realeza, passando por Laranjeiras do Sul, Irati, até encerrar a atividade na sexta-feira (25), em Curitiba.

Durante o trajeto são realizados debates envolvendo a Reforma da Previdência, energias renováveis, questão fundiária, meio ambiente e alimentação saudável. A liberdade do ex-presidente Lula também está em pauta.

“Estamos fazendo debates em três microrregiões para discutir temas estratégicos, como o caso das energias renováveis, pauta em Realeza. Queremos proporcionar para nossa base, por intermédio da energia solar, melhorias e economia na produção de energias renováveis, com instalação de placas fundamentais para produção de energia solar. Estamos organizando um projeto com a universidade para que possamos fazer formação para os agricultores, bem como que também levem em consideração redução de custos e pesquisas”, afirma o coordenador geral da Fetraf Paraná, Neveraldo Oliboni, que também é secretário de finanças da CUT Paraná.

A Reforma da Previdência também é um tema constante que a Fetraf procura debater com a sua base, segundo Oliboni. “Esta questão reforça a nossa resistência e mostrar que continuamos atentos a esse tema”, garantiu o dirigente, que lembrou que a pauta é constante nos encontros da entidade.

Na quarta-feira (23), em Laranjeiras, o tema central da caravana foi a regulamentação fundiária e acesso à terra. “Esse debate demonstrou que precisamos cada vez essa pauta como central junto ao governo, assim como também junto às universidades para desenvolvermos projetos que venham facilitar o acesso dos agricultores nessas políticas”, comentou.

Neveraldo OliboniNeveraldo Oliboni

Já em Irati, nesta quinta-feira (24), a questão central foi a ambiental. “É imperativo que o governo reconheça nossos serviços restados neste setor e remunere os agricultores familiares. Há todo um processo de preservação dos rios, de nascentes, de água em forma geral”, enfatizou.

Na capital paranaense as atividades acontecerão na Vigília Lula Livre. Os agricultores participarão do bom dia ao ex-presidente e desenvolverão debates com o próprio Neveraldo Oliboni, com José Graziano, da Organização das Nações Unidas para Agicultura e Alimentação, Patrux Ananias, ex-ministro do Desenvolvimento Social e do Desenvolvimento Agrário e do coordenador geral da Contraf, Marcos Rochinski.

Segundo Neveraldo Oliboni, além da programação que envolverá os debates, também está prevista a doação de alimentos. “Vamos demonstrar nossa solidariedade ao presidente Lula. Foi por meio de suas políticas que aconteceram as grandes mudanças na Agricultura Familiar, com novas tecnologias e investimentos públicos para que nós pudéssemos melhorar o setor de produção e também a qualidade de vida dos agricultores. É um ato de solidariedade, inclusive com distribuição de alimentos no acampamento. Hoje preso injustamente por conta de um golpe que foi dado em nosso país”, finalizou.
 

carregando