• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT Paraná soma-se à luta dos cobradores de ônibus pela manutenção emprego

Prefeito de Curitiba quer extinguir cargos e deixar milhares de trabalhadores e trabalhadoras desempregados.

Publicado: 10 Maio, 2019 - 10h15 | Última modificação: 10 Maio, 2019 - 10h29

Escrito por: CUT Paraná

Gibran Mendes
notice

Mais de três mil trabalhadores e trabalhadoras podem perder seus postos de emprego devido a uma decisão do Prefeito de Curitiba, Rafael Greca. Tramita na Câmara de Vereadores uma proposta que ficou conhecida como “Lei do Desemprego” e que será debatida na segunda-feira (13) no legislativo municipal. Trata-se da extinção dos cargos de cobradores de ônibus e que deverá deixar no olho da rua milhares de trabalhadores em meio a maior crise econômica da história recente do Brasil.

Com a justificativa que trará mais “agilidade” e que o “custo” dos cobradores é de R$ 0,80 por cada passagem, o prefeito quer deixar milhares de famílias desamparadas e sem ampliar o debate com a categoria ou a sociedade. O projeto, que por si só já é de extrema crueldade, ainda vem cercado de dúvidas pelo fato de o prefeito Rafael Greca ser um velho conhecido dos empresários donos da frota na capital paranaense. Mais ainda por ter sido flagrado em um clube da elite curitibana jantando com um dos empresários logo após sua eleição.

A CUT Paraná entende que este projeto, além de abusivo e desumano, está completamente fora de propósito e soma-se à luta dos trabalhadores e trabalhadoras do transporte coletivo de Curitiba e Região. Participará e organizará atividades em defesa do emprego e contra esta manobra, que no fim, certamente prejudicará além dos trabalhadores e trabalhadoras os usuários do transporte público, beneficiando novamente e apenas os empresários.

Não ao Projeto de Lei do Desemprego, sim à manutenção dos empregos. Toda força, solidariedade e luta aos companheiros e companheiras do transporte coletivo.