• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Pandora Papers: Irmãos de Ratinho Júnior têm conta em paraíso fiscal

Revelação faz parte da nova leva de vazamentos do escândalo “Pandora Papers”; donos da Jovem Pan também estão na nova lista

Publicado: 07 Outubro, 2021 - 14h13 | Última modificação: 07 Outubro, 2021 - 16h47

Escrito por: Redação CUT-PR

Jonathan Campos/AEN
notice
Jair Bolsonaro e Ratinho Júnior em Foz do Iguaçu em fevereiro deste ano; Aliados de primeira hora

O mais novo escândalo internacional chegou ao Paraná. Entre os cerca de oito empresários de mídia no Brasil ou seus parentes que têm relação com oito empresas offshore em paraísos fiscais, a lista tem os filhos gêmeos do apresentador Carlos Massa, o Ratinho e pessoas da família Marinho (Rede Globo), Jovem Pan e Editora 3.

As informações, obtidas pelo Pandora Papers, projeto do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ, sigla em inglês), publicadas pelo Poder 360, que integra o ICIJ, bateu na porta do Palácio Iguaçu, sede do poder executivo paranaense. Os dados revelados nesta quinta-feira (7) mostram que Gabriel Martinez Massa e Rafael Martinez Massa, irmãos do governador Ratinho Júnior, são sócios de offshores nas Ilhas Virgens Britânicas.

Segundo reportagem publicada pelo Brasil 247, as empresas são GRM2 Holding Ltda e SMM Holding. Os documentos que vieram a público até o momento não permitem saber a data exata de abertura da GRM2. Ambos são sócios de duas empresas de comunicação, a emissora de rádio Massa FM e a retransmissora do SBT no Estado.

“Na declaração de propósitos da empresa, os gêmeos afirmaram que o empreendimento é para investir no mercado imobiliário da Flórida (EUA). Os ganhos foram estimados em até US$ 250 mil por ano. Em 30 de agosto de 2018, os irmãos assumiram a SMM Holding, também nas Ilhas Virgens Britânicas”, diz trecho da reportagem do Brasil 247.

Para o presidente da CUT Paraná, Marcio Kieller, este é um novo golpe em Ratinho Júnior. Aliado de primeira hora do presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL), o governador do Paraná está enfrentando cada vez mais dificuldades.

“Ratinho não negocia com ninguém, não ouve os trabalhadores e trabalhadoras. Amplia a defasagem salarial dos servidores públicos, recebe diariamente denúncias de ataques à saúde pública e também à educação. É preciso investigar se há participação dele neste esquema. Entraremos em contato com a oposição no parlamento estadual e estaremos à disposição para avançar nesta investigação”, avaliou.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP Sindicato-PR), Hermes Leão, a revelação apenas reforça o sentimento de injustiça. Sem reposição, sequer da inflação, a categoria está em pé de guerra com Ratinho Júnior.

"Essas fortunas 'guardadas' em paraísos fiscais são fruto de ganhos que não provém do capital produtivo. É o capital em sua versão exploratória promotora da miséria em que o Brasil se encontra. A presença de lideranças políticas nessa listagem ilustra a podridão que coloca o nosso país entre as piores democracias do planeta. É preciso uma investigação para apurar se há ou não envolvimento do governador", apontou.

Globo e Jovem Pan – Os novos vazamentos publicados esta quinta-feira (7) pelo Consório Internacional de Jornalistas Investigativos também revelam contas da Família Marinho,

Antes deles, nomes como Rubens Menin e seus filhos, donos da construtora MRV, do Banco Inter e da CNN Brasil já foram denunciados.

O ministro da economia, Paulo Guedes, foi outra personalidade que teve suas contas reveladas pelo consórcio. Como resultado, o Congresso Nacional aprovou, por ampla maioria, a convocação do banqueiro e atual ministro para dar explicações aos deputados e deputadas.