• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Quarta Sindical debateu as demissões na Renault

“Ninguém está pedindo aumento salarial, queremos a manutenção dos emprego”

Publicado: 29 Julho, 2020 - 13h26 | Última modificação: 29 Julho, 2020 - 13h35

Escrito por: CUT Paraná

Reprodução
notice

O Quarta Sindical desta semana teve como pauta as demissões de 474 trabalhadores da Renault, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Para debater o tema, o convidado foi o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba, Nelson Souza, o Nelsão. Ele destacou a intransigência da empresa, as demissões no momento da pandemia e a legislação estadual que impede demissões para empresas que recebem incentivos fiscais, como é o caso da montadora francesa. 

“Já tivemos uma reunião com o Ratinho Júnior pois o Governo do Estado precisa entrar nesta briga. A Renault recebe incentivos e tem a lei 15.426/2007, feita por ele mesmo quando era deputado e que foi sancionada pelo Requião, de que as empresas recebem incentivos devem garantir o nível médio de emprego. Ou mantém os empregos ou devolvem o que receberam”, apontou Nelsão. Ele também reforçou o fato de que a negociação não é por salários ou benefícios. “Ninguém está pedindo aumento salarial, queremos a manutenção dos empregos. Não vamos produzir um carro aqui enquanto não readmitirem os trabalhadores ”, enfatizou. 

O presidente da CUT Paraná, Márcio Kieller, que apresenta o programa ao lado da jornalista do Brasil de Fato, Ana Caldas, destacou a unidade das centrais em defesa da classe trabalhadora. “O presidente da CUT Brasil, Sérgio Nobre, que também é metalúrgico, já manifestou seu apoio e nós aqui no Paraná estamos ao lado do sindicato, das trabalhadoras e trabalhadores da empresa em defesa dos seus empregos. É inadmissível uma empresa fazer demissões deste modo, ainda mais as que recebem incentivos fiscais e ainda com outro agravante: durante uma pandemia. A CUT Paraná está orientando todas as suas entidades a fortalecer o movimento que deve acontecer em diversos locais”, destacou. 

Durante o programa também foi apresentado o histórico de negociações, as manifestações que aconteceram e as que devem acontecer, como em frente as concessionárias da Renault, além da mobilização da sociedade e familiares dos trabalhadores e trabalhadoras. Uma audiência pública será realizada nesta sexta-feira (31) às 10h com transmissão pelas redes sociais da Assembleia Legislativa do Paraná. 

Confira na íntegra a edição no vídeo abaixo e não esqueça de anotar na sua agenda: Todas as quarta-feiras, às 11h30, o Quarta Sindical é transmitido ao vivo em FB.com/CUTdoParana e FB.com/BdFPR: